Você se parece com você?

21

Dec 2017

Por:digitalpixel
Novidades

Esses dias eu estava na Leitura folheando alguns livros que queria trazer para casa, quando me deparei com essa frase num livro lindo, de capa dourada e foto de um longo colar de pérolas: “você se parece com você?” Tem coisas que são assim. Batem dentro da gente e se encaixam na alma. Essa frase me impactou muito. Talvez não faça sentido para você, ou talvez faça muito, como fez para mim.
Ao longo de nossa existência, vamos invariavelmente nos moldando à vida que nos cerca. Por motivos diversos. Alguns começam cedo a serem mudados pelos pais, que anseiam filhos perfeitos ou, pelo menos, diferentes da essência natural. Nos relacionamos com pessoas que nos mudam, positiva ou negativamente. Gente que nos inibe, gente que nos solta. Gente que faz irmos além do que gostaríamos. Gente que tira o pior de nós. Ou que nos envolvem em caminhos melhores. Nem sempre temos dinheiro para sermos o que queremos. Muitas vezes, nos casamos com pessoas que nos tolhem ou exigem muita adaptação. Temos a pressão social de roupa, profissão, carro e viagens. Um padrão de sonho que passamos a absorver sem de fato sabermos se é isso que almejamos. Temos nossas tragédias da vida, os problemas dos outros e as nossas próprias desgraças. Ou, ainda, nos deparamos com a triste realidade de que sequer nos conhecemos de fato, pois somos mais construídos para coletividade do que para sermos únicos, porém, colaborativos. O que é uma tremenda diferença.
Tenho também uma dificuldade com a palavra liberdade ou ser o que quiser, pois o limite entre a irresponsabilidade e a falta de educação pode ser muito tênue. É difícil delimitar em que ponto dessa curva queremos estar. Então, de volta ao meu livro, posso dizer que vem me faltando reflexão, autoconhecimento e muita, muita, muita interferência externa. Contaminação do meio que vai grudando na nossa pele e mudando9 aos poucos a nossa estrutura. E falta de tempo de gerir minha pessoa.
Pois eu dedicarei a 2018 a um caminho diferente: a me reencontrar com a criança que fui, com a minha essência, o que é genuíno em mim. E limpar qo que está impregnado, pois isso, eu sei, que está somente por fora.
E, se você quiser, me acompanhe nessa jornada. Venha se parecer mais com você – pois esse é o único caminho que nos leva a verdadeira felicidade e paz.
Volto a falar sobre isso. O ano todo!

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Rua. Dr. Mário Pires, 30, São Bento, Belo Horizonte.

(31) 3293.1116

contato@daysedavila.com.br